SINTAF     -     Sindicato dos Trabalhadores da Actividade Financeira - sintaf@sintaf.pt     -    Telef. 218 124 992

Plenário de trabalhadores junto ao Banco de Portugal
 
No passado dia 09 de fevereiro, Dia Nacional de Indignação, Protesto e Luta, o SinTAF realizou um plenário de trabalhadores junto ao Banco de Portugal na Av. Almirante Reis, que contou com a presença de uma delegação do Partido Comunista Português.
 
A subjugação ao Banco Central Europeu.
 
O Banco de Portugal, continua a comportar-se como um mero observatório de mercado subjugado ao BCE, pondo em causa a soberania nacional.
 
A inação do Banco de Portugal e os lucros extraordinários da banca 
A inação do Banco de Portugal e dos Governos, a escalada dos lucros dos bancos e do aumento dos bens essenciais, fecho de balcões, diminuição de trabalhadores, crescente digitalização do trabalho e redução de custos operacionais. E, paradoxalmente, aumento das comissões pagas por todos os clientes bancários, despedindo cerca de 20 mil trabalhadores nos últimos 10 anos.
Onde ficam os aumentos aos trabalhadores?
As comissões bancárias 
 
Acresce a isto que, durante vários anos, a banca justificou o aumento das comissões bancárias com a baixa rendibilidade associada à política de juros baixos, ou mesmo negativos, do BCE. Com o aumento exponencial dos juros, qual é a desculpa para que a banca privada continue a anunciar aumentos das comissões bancárias?
Por exemplo, o Novo Banco – que teve lucros de 430 milhões de euros até Setembro, o triplo do ano passado – já anunciou que vai aumentar as comissões cobradas aos clientes para 2023.
A luta intensifica-se 
 
Onde ficam os aumentos aos trabalhadores? Os aumentos efectuados em 2023 ficam claramente aquém das expectativas dos trabalhadores.
Como tal, o SinTAF irá apresentar uma proposta de aumento extraordinário de salários de 100€ para todo o sector financeiro!
 
SINDICALIZA-TE!
Juntos somos mais fortes 
 

 

Lutar por melhores condições de vida e trabalho.

O trabalho e os trabalhadores têm de ser valorizados e não tratados como peças descartáveis.
A luta dos trabalhadores continua a ser, como sempre, elemento decisivo para resistir, defender, repor e conquistar direitos.
É o primeiro acto de participação sindical de um trabalhador.

Ter voz activa nos locais de trabalho e na sociedade

O SINTAF possibilita aos trabalhadores seus associados ter uma voz activa capaz de representar e defender o colectivo de trabalhadores.
O desequilíbrio existente na relação de forças entre a administração e os trabalhadores é reduzido se estes estiverem sindicalizados.

 

 

Combatemos a precariedade

Os trabalhadores com vínculos precários vivem entre o despedimento fácil e a não renovação do contrato de trabalho - são vítimas de ameaças constantes - sujeitos a diversos constrangimentos, chantagens e perseguições - estão mais expostos à exploração laboral e a salários mais baixos. Trabalham e vivem com medo de serem substituídos. A resolução dos problemas dos trabalhadores passa pela sua unidade, organização e pela contratação colectiva que o SINTAF propõe.

O trabalho e os trabalhadores devem ser valorizados e não tratados como peças descartáveis.
A luta dos trabalhadores continua a ser, como sempre, elemento decisivo para resistir, defender, repor e conquistar direitos.
A sindicalização é o primeiro acto responsável do trabalhador.